Dicas para comboio de motos

Dicas para comboio de motos

Época de sol no centro-oeste, dezenas de eventos pipocando, muitos bondes sendo formados, e muita gente nova pegando bonde pela primeira vez. Sempre é bom dar uma relembrada nas boas práticas de andar em comboio, que uma das coisas mais perigosas de se fazer em grupo nas estradas!

Se você não gosta de comboio, NÃO ENTRE NELE, NÃO PARTICIPE, FIQUE LONGE! VÁ SOZINHO! Se vai entrar, conheça e siga as regras! Não é “autoritarismo” nem frescura, é SEGURANÇA!

 

BÁSICO DO BÁSICO DE COMBOIO:

Formação alternada zig-zag. Propicia espaço lateral para desviar de buracos ou obstáculos, e espaço para frenagens;

Distância de 2 a 3 segundos entre as motos. Assim o espaço em metros aumenta ou diminui naturalmente conforme a velocidade;

PONTEIRO é o líder do comboio, define o ritmo e as ultrapassagens. Em um MC, normalmente é o Presidente. Em grupos múltiplos, deve ser alguém com experiência, conhecedor do caminho, e atento ao ritmo das motos menores;

– MIOLO são os participantes do comboio, que devem manter suas posições durante o trajeto. Há várias formas de organizar o miolo. Aqui no El Bando preferimos colocar as motos menores sem ABS na frente para minimizar o efeito mola.

FERROLHO é o último do comboio, tem várias funções, como auxiliar o ponteiro nas ultrapassagens, apoiar quem precisar parar, avisar o ponteiro sobre alguém com pane. Por isso, deve ser uma moto potente, e piloto experiente.

A SINALIZAÇÃO feita por quem está na sua frente deve ser repetida para avisar quem vem atrás. É feita COM A MÃO ESQUERDA, e segundo a metodologia da PRF, não se deve sinalizar nada com os pés. Veja o vídeo do Inspetor D. Lucas . Existem vários sinais! O importante é que a SINALIZAÇÃO deve ser combinada no batepapo antes da partida (briefing), para evitar desentendimento dentro do comboio.

 

ALÉM DO BÁSICO:

É MUITO importante conhecer vários outros macetes que só a prática nos traz, e que não são abordados na grande maioria das instruções de pilotagem em comboio (pois só tratam da pilotagem em si):

Combinar o roteiro e as paradas, e TODOS devem conhecer. Isso evita alguém ficar perdido. Alguém que parar pra fumar ou outras necessidades pode recuperar o tempo na estrada sabendo pra que lado ir. As paradas combinadas não devem ser alteradas depois que a viagem começar;

Viajar em grupo é em grupo, não é três ansiosos dispararem na frente e deixar os lentos pra trás. Não é um bando de gente indo junto pro mesmo lugar! Saída de posto por exemplo, é quando o último estiver pronto. Viajar em grupo é partirem juntos e chegarem juntos, é um cuidar do outro, é não deixar ninguém pra trás;

A segurança de TODOS é responsabilidade de CADA UM. Comboio não é lugar pra brincadeiras e falta de atenção. Mantenha a distância correta de segurança, atentando para possíveis carros que queiram se enfiar no meio. Conheça quem está à sua volta, como ele pilota, como ele freia, como ele faz curvas;

NUNCA, MAS NUNCA ultrapassem caminhões em descida pra ficar na frente dele. Se não tiver uma boa condição, é melhor esperar uma subida, ou uma boa reta;

Não disputem espaço na estrada! Sempre vai ter um carro que quer passar por cima de todo mundo. Deixem os caras com diarréia passar logo!

TODOS devem ter o telefone de TODOS, para facilitar os contatos em caso de emergência;

Carro de apoio, vai ATRÁS. Não é na frente, nem no meio, nem do lado! É ATRÁS das motos! Motivos listados no final da mensagem;

 

NO CASO DE FILMAGENS:

– CUIDADO! é uma das coisas mais inseguras de se fazer na estrada, ainda mais em comboio.

– A pior situação é se for um carro filmando! Façam todos saberem, antes da partida, qual carro vai fazer as filmagens, e botem um adesivo na lateral direita E na parte traseira do carro para que durante a estrada as motos saibam que o carro que está atrapalhando o bonde é o que está filmando;

– Sim, carro filmando VAI atrapalhar o bonde, e o trânsito todo. O motorista do carro tem que ficar ESPERTO, condução segura sempre, e quem estiver filmando também. Lembrem que estão NA ESTRADA, não numa festa.

– Se for o carona filmando, sobre a moto, o PILOTO tem que lembrar também da condução segura. Nada de ficar costurando no meio do bonde! Lembrar que o garupa estará distraído e pode não estar preparado para aquela freada, acelerada, curva, etc.

– Cuidado com a famosa “disparada” para se adiantar ao bonde e filmar a passagem do mesmo. Combinem quem vai fazer isso, combinem um sinal pra isso, pra ninguem estranhar a disparada do sujeito. E para o piloto que fizer isso, CONHEÇA A ESTRADA! Ninguém quer chegar numa curva e ver o amigo lá embaixo no barranco porque não conhecia o traçado!

 

Motivos do carro de apoio ir atrás das motos:

– prejudica a visão da pista, vem um buraco por baixo do carro e a moto não tem tempo de desviar;

– carro freia diferente da moto (melhor que a moto), e em uma freada brusca do carro a moto tem que desviar, podendo espalhar pra contramão ou pra outra faixa, ou pro acostamento. Todas opções arriscadas!;

– as motos são mais ágeis, e naturalmente vão se distanciar do carro em trechos congestionados. Se todo mundo esperar pelo carro, o dia acaba e ninguem chega.

– o carro deve saber o roteiro, as paradas, e o contato de todos. Pode ficar pra trás, mas nunca perdido!

– a função do carro de apoio é… DAR APOIO! Se alguma moto quebrar no caminho e ninguém ver (o que já é sinal de comboio errado), o CARRO é o último recurso de ajuda.

 

DICAS ADICIONAIS PARA ESTRADAS DE PISTA SIMPLES:

– os maiores momentos de stress são atrás de filas de caminhões em trechos sinuosos. Forma-se aquela fila de carros atrás, todos impacientes. Mantenha-se CALMO e não force a passagem pelo “corredor”, muito menos pelo acostamento. Evite ficar prensado no meio da confusão, fique pra trás, deixe os carros se matarem lá na frente. Depois quando vier o trecho plano e reto, você “janta” todos eles.

– Estando na fila de carros atrás de um caminhão, e querendo ultrapassar aproveitando a potencia e agilidade da moto, lembre-se que o carro à sua frente vai pensar a mesma coisa! SINALIZE sua intenção, com farol, buzina, pisca! Quando estiver ultrapassando a fila de carros, ligue o farol alto, vá buzinando, e afaste-se lateralmente dos carros. Mesmo assim, TENHA CERTEZA que algum carro vai se jogar pra esquerda pra ultrapassar, e jogar você para o acostamento da contra-mão!

– em subidas de colinas onde não dá pra ver o que vem na contramão, mantenha-se à direita (no traçado da roda direita do carro). Se aparecer um FDP (sempre tem um) ultrapassando em topo de morro, haverá menor risco de colisão frontal;

– mesma dica para curvas à esquerda onde não há visibilidade longa. Mantenha-se à direita em vez de fazer a tangência por dentro;

– Perto de carros e caminhões, em qualquer lugar, todo cuidado é pouco!

 

PS:
1 – Bressan já participou de bonde com 200 motos por 180Km em pista simples e está vivo para contar a história!
2 – Claro que existem muitas outras dicas e recomendações. O objetivo é promover o debate. Ajude a melhorar o texto, se tiver algo a contribuir!

4 Responses »

  1. Um Youtuber disse que, quando em comboio, as motos devem fazer ultrapassagens como se fosse uma carreta, tendo o “ferrolho” a função de bloquear a pista da esquerda para que todos façam a ultrapassagem.
    Considerei isso muito errado. Inclusive, está no Código de Transito que a pista da esquerda pode ser utilizada o tempo todo, mas deve ser liberada quando um veículo mais veloz vier por ela.
    Isso significa que ninguém tem o direito de bloquear os outros veículos para que o comboio realiza a manobra. Não se sabe porque o veículo está com pressa e só isso basta para que não seja bloqueado.
    Em minha opinião, ultrapassagens feitas por integrantes de um comboio, devem ser um a um, com cada motociclista avaliando o momento ideal para iniciar a manobra. A medida que cada um conclui a ultrapassagem, deve voltar à formação e aguardar até que o grupo esteja completo.
    Gostaria da opinião dos senhores.
    Abraços.

    • dai não é um comboio caro amigo.
      Eu entendo que essa é exatamente uma dos pontos críticos dessa técnica, mas com conhecimento e treinamento ela sai bem, o o a segurança supera a perda de alguns segundos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *