Amazonia 2017 – Decimo Oitavo Dia

Amazonia 2017 – Decimo Oitavo Dia

Dia 18 – Oiapoque a St. Laurent du Maroni – Guiana Francesa
Cedão fomos bater fotos no marco do extremo norte do Brasil, placas da cidade e rumamos para a ponte binacional. Tudo tranquilo, apresentamos os documentos e entrada liberada na Guiana Francesa. O mais “duro” é ter que contratar o seguro contra acidentes ali mesmo na Aduana, no valor de 175 EUROS, para poder rodar legalizado no território francês. Não vá na onda dos “espertos” na cidade, que querem de cobrar mais do que isso “pra facilitar”. Faça tudo com antecedência e viaje tranquilo: passaporte, visto, PID, certidão de vacina e só. A estrada é perfeita, mas nao tem acostamento. A mata em volta é espetacular. São 200Km de curvas até chegar na região da capital Cayenne. Tem um controle policial no meio do caminho, coisa simples. Para, mostra os documentos, seguro, e prossegue. Não tem estrada alternativa, nem jeitinho. Abastecemos em Matoury, coisa de 20 euros uns 13 L de gasolina, e 10 euros o lanche do posto. É caro viajar na Guiana Francesa. Decidimos pular a capital, ir direto a Kourou visitar a base de lançamento de foguetes, e correr pra fronteira com o próximo país. No próximo ponto de abastecimento, a Vila Iracoubo, não tinha posto. Um habitante local pediu pra segui-lo até em casa que ele vendia gasolina. 50% mais caro, após negociação. Ainda ganhamos um refrigerante! Prosseguimos na estrada (praticamente só tem uma) e chegamos na fronteira antes de anoitecer. Cidade de Saint Laurent du Maroni. Rodamos um pouco pra achar hotel, legal pra conhecer a pequena cidade. Uns habitantes novamente nos guiaram de um hotel pro outro até achar um com vaga. Quarto na faixa de 40 euros, e era um dos baratos.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *