Roteiro Serras do Sul

Roteiro Serras do Sul
Roteiro Serras do Sul

SUGESTÃO DE ROTEIRO – SERRAS DO SUL
Existem inúmeras serras fantásticas no PR e SC, asfaltadas ou não, ideais para os fãs de curvas e belíssimos visuais de montanhas. Pra quem gosta de história, existem muitas atrações sobre a ocupação da região desde os tempos remotos da colonização portuguesa e da recente imigração européia. Isto leva também a conhecer as diversas culturas locais e gastronomia. Então, para os amigos que querem visitar as Serras do PR e SC, segue abaixo algumas sugestões e dicas organizadas pelo Bressan, Régis, Renan e Passarinho, integrantes do El Bando que passaram recentemente pela região.

SERRAS “CLÁSSICAS”:
As serras que podemos chamar de “clássicas” e que atraem mais interesse de travessia atualmente são:

Serra do Rastro da Serpente: liga Capão Bonito/SP até Curitiba/PR. Um trajeto com 300Km e 1000 curvas. Há quem odeie (cansativo, não tem muitos mirantes, poucos pontos de ultrapassagem), há quem adore (pelas curvas, pelo desafio pessoal). O lado SP é mais plano, o lado PR é bem montanhoso e com as curvas mais fechadas. Já existe um “circuito turístico” com paradas pelo caminho para fotos nos marcos da estrada e aquisição das lembrancinhas (bordados, certificado, etc). Roteiro: https://goo.gl/maps/3YkKu24LLu52

Pontos de atenção: Cuidado com as curvas fortes dentro das partes mais fechadas da mata, pois você entra na curva seca e no meio dela a pista pode estar molhada. Em épocas de chuva ocorrem muitos pontos de deslizamento de terra e pode dar azar de pegar a pista bloqueada. Por fim, como a estrada está em obras em vários trechos, tomar cuidado nesses pontos devido a areia e pare-sigas.

Serra da Graciosa: Um trajeto histórico da colonização do Paraná, rota de tropeiros que faziam o transporte de produtos entre o litoral e o planalto paranaense. O trajeto é curto, coisa de 50Km entre Curitiba e Morretes, mas existe um trecho liso feito quiabo, de paralelepípedos já bem polidos pelo uso centenário. Quedas são frequentes, especialmente se estiver molhado. A estrada é ladeada por hortênsias, e na época da florada fica muito linda. Existem vários mirantes e boa estrutura para estacionar e bater fotos ao longo do roteiro. Chegando em Morretes, experimente o prato típico local chamado BARREADO, herança dos tropeiros de 300 anos atrás. Roteiro: https://goo.gl/maps/brhfyjUyH932

Pontos de atenção: Caso for rodar na serra descendo, utilize sempre freio motor em primeira marcha. Em alguns pontos até dá para usar a segunda marcha. Deve-se evitar ao máximo uso brusco dos freios e acelerador, principalmente se estiver molhado o paralelepípedo. Em muitos pontos tem limo e nem freio ABS funciona. Caso for fazer subindo, tomar muito cuidado com a aceleração para não perder tração e a moto cair de lado.

Serra do Rio do Rastro: Também um trajeto histórico na ligação do litoral catarinense com o planalto, a estrada interliga Lauro Muller com Bom Jardim da Serra. O trecho sinuoso tem poucos quilômetros, mas com curvas de 180 graus que desafiam a imaginação! Não foi à toa que foi eleita uma das estradas mais espetaculares do mundo. No topo da serra tem um mirante com ótima estrutura, restaurantes, lojas. Próximo tem até um hotel muito chique. A região toda tem centenas de atrativos (gastronomia, cachoeiras, museus, etc) que podem entreter por muitos dias o viajante. Roteiro: https://goo.gl/maps/Y9KAnDWd72A2

Sugestão de Roteiro a partir de Brasília: https://goo.gl/maps/QJDkZNrPbgt
A rota segue pelo caminho básico Brasilia – Catalão – Ribeirão Preto – Araras e vai para Capão Bonito, descendo o Rastro da Serpente até Curitiba, onde então vai pra descida da Serra da Graciosa, atravessa pra SC pela balsa de Guaratuba, segue pelo litoral de SC com belas praias. Opção de entrar e conhecer Itapema, Barra Velha, Bombinhas, Florianópolis, Guarda do Embaú, Garopaba, Imbituba, Laguna! Depois segue até Tubarão, onde inicia-se o rumo pro interior, por Gravatal, Orleans, Braço do Norte, Lauro Muller e a subida da Serra do Rio do Rastro. Terminando então em Urubici onde pode-se curtir a ida até a Serra do Corvo Branco e Morro da Igreja, entre várias outras opções. Registramos vários pontos de interesse no site www.motoencontros.com , e você pode usar os filtros para ver os pontos turísticos, hotéis, postos de gasolina, estradas interessantes, e outros pontos de interesse na região.

SERRAS “DE AVENTURA”
São as serras não pavimentadas ainda, de terra, cascalho, pedregulho. Não são fáceis, precisa ter um preparo um pouco maior na pilotagem e na disposição. Em compensação os visuais são de tirar o fôlego.

Serra do Corvo Branco: a mais citada das “serras de aventura”. Foi a primeira ligação do litoral com o planalto catarinense. Está sendo asfaltada, mas as obras estão em ritmo lento. Liga as cidades de Grão-Pará com Urubici, um trecho de aproximadamente 50Km. No meio do caminho, o maior corte de pedra do Brasil, com 90m de altura, famosíssimo e um marco fotográfico. A serra mesmo é curtinha, 3Km, muito sinuosa e estreita (mão única), mal-conservada e ladeada pelo precipício de 800m de altura. O que acaba tornando-a bem perigosa. Considero similar à “estrada da morte” boliviana. A travessia mais comum é chegar no corte de pedra via Urubici, onde o trecho de 26Km tem apenas 6Km de pedregulho. E também é acesso a outras atrações como o Morro da Igreja e cachoeiras. Roteiro: https://goo.gl/maps/FDHQHwfuVdx

Serra da Rocinha: Trecho de 36Km que liga Timbé do Sul a São José dos Ausentes. Está em obras de asfaltamento, e a travessia é mais viável aos domingos quando não tem obras. Mas a via poderá estar bloqueada por máquinas, para impedir o tráfego de veículos. Roteiro: https://goo.gl/maps/rss2C2U8iA62

Caminho dos Canions: Liga São José dos Ausentes/RS a Bom Jardim da Serra/SC, são 85Km de trecho, com uma parte mais erma e pedregulhada após a Vila Silveira. Visual bem bonito. Roteiro: https://goo.gl/maps/Mgk4Kg6BTLH2

Serra do Faxinal: Trecho de 40Km entre Praia Grande/SC e Cambará do Sul/RS. Estrada passa pela região do Canion Itambezinho, um dos maiores do Brasil. Em Cambará do Sul também se pode visitar o Cânion Fortaleza que é um dos principais atrativos da região, além de contratar passeios de 4×4 pela rota das cachoeiras, passando por dentro de rio e de fazendas da região. Roteiro: https://goo.gl/maps/g4vSkeZCBXw

Serra de São Bonifácio: Estrada de terra entre São Bonifácio e São Martinho, 42Km passando por várias colinas e muitas curvas. Um dos caminhos passa por um restaurante de culinária austríaca bem legal. Roteiro: https://goo.gl/maps/RkBSonMyhLJ2

Escolha seu roteiro e pé na estrada!

Compartilhe!

One Response »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *