Rota 60 sem pedagio

Rota 60 sem pedagio
Rota 60 sem pedagio

IR AO ROTA 60 SEM PEDÁGIO!

O roteiro mais comum do final de semana é pegar a BR-060 saindo de Brasília e rodar 100Km até Abadiânia, onde se localizam várias lanchonetes ótimas na beira da estrada. A estrada foi duplicada a menos de 10 anos, ficou um tapete (já em deterioração mesmo com pedágio). O Jerivá era a lanchonete pioneira, referência forte que chegou a batizar o trecho. Com o tempo foram surgindo concorrentes como o Rota 60 e o Sabor Goiano. E esse roteiro ficou tão frequente e “batido” que gerou até piadas sobre irem tanto pra lá, e repetidamente, como se não existisse mais nada no mundo.

Recentemente finalizado, o asfaltamento da GO-225 entre Corumbá de Goiás e Olhos D’Agua criou uma nova rota para passear pela região. Asfalto novo e paisagens belíssimas de colinas e curvas. Aproveite para conhecer a Vila Olhos D’Água (primeira sede do município de Alexânia). Duas vezes por ano rola uma feira de artesanato local, e lá tem um restaurante muito bom chamado ComTradição que serve um prato típico da época colonial, o Barreado Goiano. Melhor que o Barreado Paranaense de Morretes/PR. Clique aqui para ler sobre nossa visita lá: VILA OLHOS D’AGUA

No entroncamento da estrada após Olhos D’Agua, os fãs do off-road podem retornar para Brasilia pela GO-225 não-pavimentada, seguindo rumo leste para a Vila Aparecida de Loiola, Cidade Eclética e VC-321, uma rota bem interessante.

No rumo para o oeste pela GO-225, chega-se em Corumbá de Goiás. Desta cidade o viajante pode retornar para Abadiânia e então curtir o Jerivá, Rota 60, Sabor Goiano. Ou ir para o Salto Corumbá e retornar a Brasília por Águas Lindas. Ou ir para Pirenópolis curtir as cachoeiras e o Museu Rodas do Tempo. Muitas opções para o mototurista de asfalto!

Clique aqui para abrir o Google Maps com a rota: https://goo.gl/maps/m7uN5UA1twM2

O pedágio? Ah, fica na BR-060 logo após Alexânia e custa apenas 2,45 reais, mas estamos falando aqui de DIVERSÃO, não de economia. Evitar o pedágio é só uma desculpa pra rodar um pouco mais por estradas novas, conhecer outros caminhos, locais e pessoas.

Bora motocar!

Compartilhe!

2 Responses »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *