Alto Paraíso e Colinas do Sul – 2007

Alto Paraíso e Colinas do Sul – 2007

 

Esse dia foi muito bom… um passeio por Alto Paraíso/GO, em algum feriadão de 2007 (nesse ano eu estava com uma Shadow600, antes da M800).

Pra quem não conhece, Alto Paraíso tem uma “aura” similar a São Tomé das Letras: mística, esotérica. Tanto que na virada do milênio o mundo ia acabar e só ia sobrar Alto Paraíso! Muita gente vendeu tudo no litoral e foi pra lá, “meditar”. Alguns não voltaram da “viagem” até hoje… 😉 Eu e Lilian encontramos uma pousada muito doida, onde a dona falava com as plantas, e servia flores no café da manhã. Sim, pra comer!

A região, a uns 250Km ao norte de Brasília, possui uma natureza rica: centenas de cachoeiras, cavernas, dentro de fora do Parque Nacional Chapada dos Veadeiros. Nesse dia da foto, um calor de rachar, depois de uns 12Km de terra, chegamos atrasados à entrada do parque nacional na Vila de São Jorge (outra vila zen), e o limite de visitantes já tinha esgotado. 9h da manhã, e sem maiores planos, resolvemos “prosseguir” na estrada e conhecer as “termas” em Colinas do Sul.

Pra que?

A estrada de terra até São Jorge é “movimentada” então a terra era “rodável”. Após São Jorge, era outro departamento! Como era bem menos movimentada, os sulcos formados na época da lama solidificaram e foram cobertos pelo pó. Rodar por aquela estrada foi um malabarismo. Bem devagar, e mesmo assim caindo nas várias armadilhas formas pela dupla sulco+pó!

Caímos 6 vezes!

Depois do segundo tombo, a Lilian já estava craque, e ao menor sinal de queda, executava um duplo mortal carpado de costas e caía de pé, rindo do tanso aqui que rolava pela poeira!

Finalmente, após uns 40Km desse “Rally dos Sertões”, chegamos às tais termas. Restaurante, bebidas pra limpar a goela, e a visão de duas “coisas” escavadas no chão, com algumas pessoas curtindo a água morna. Dois buracos no chão, piscinas naturais, sei lá que raio era aquilo… sei que era coisa de homem das cavernas mesmo! kkk Tive a certeza que a Lilian me ama naquele instante!

Depois de passar o dia por ali e almoçar, retornamos os 40Km de novo até a Vila São Jorge. Falei do cascalho? Era isso: cascalho, pó e sulcos na estrada. Uma beleza pra passar de Shadow!

Depois ficou bom, só mais 12Km até o asfalto. Paramos pra comemorar e batemos as fotos pra lembrar da poeira! Quando fui religar a moto, cadê energia? A bateria descarregou, de tão devagar que rodamos (não caímos na volta! só na ida! eu acho…). Nada que um pequeno tranco não resolvesse, ainda bem que onde parei havia uma inclinação, pouca, mas tinha!

Voltamos pra pousada pra relaxar, tirar a poeira, e no dia seguinte rumamos até Teresópolis de Goiás, para conhecer outras cachoeiras. Em 2010, retornamos à região para conhecer o parque de cavernas de Terra Ronca, fantástico! Mas essa é outra história… 😉

Para quem quiser conhecer e visitar, é uma região mutcho lindia!
http://www.chapada.com/portugues/altoparaiso.htm
http://www.sitecurupira.com.br/roteiro_eco/terra_ronca.htm


“Não explico porque ando de moto! Para quem gosta, não é necessário,

e para quem não gosta, nenhuma explicação é possível”

Autor desconhecido


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *