PIONEIROS DO MOTOCICLISMO NO BRASIL

PIONEIROS DO MOTOCICLISMO NO BRASIL

PIONEIROS DO MOTOCICLISMO NO BRASIL

1 – VIAGENS E AVENTURAS
O primeiro registro de uma viagem de moto no Brasil é de setembro de 1923, quando o Jornal Diário Dos Campos noticiou a viagem de dois amigos. Partiram cedo de Ponta Grossa/PR com destino a Antonina/PR, utilizando uma Harley-Davidson 16F e uma Indian Scout. Seus nomes: Ricardo Wagner e Afonso Lange. Naquela época, com estradas péssimas, a dupla levou um dia inteiro entre Ponta Grossa e Curitiba, onde pernoitaram. No dia seguinte prosseguiram até Antonina. Na volta, levaram dois dias novamente, enfrentando as dificuldades da região, naturalmente montanhosa. Este passeio foi relembrado em 2015, com uma bela homenagem feita por motociclistas de Curitiba, refazendo todo o trajeto. Clique para ver o vídeo.

Nos anos 50 e 60, já existem alguns registros de aventuras pelo litoral brasileiro. As viagens de integrantes do Moto Club de Campos e do Moto Clube de Petrópolis certamente ocorreram. O MCP cita em sua página Nossa História: “Foram muitas as cidades visitadas pelos integrantes do MCP: Barão de Vassouras, Volta Redonda, Miguel Pereira, Paraíba do Sul, São Paulo, Belo Horizonte, nos anos 50, Brasilia (1961) entre outras.“. Fora dos moto clubes, vários outros personagens e aventuras estão sendo citados nas nossas pesquisas com amigos pelo Brasil. Como por exemplo a viagem de João Cruz e seu amigo na garupa, percorrendo em uma Norton 500 do Rio de Janeiro até a Paraíba, pela BR-116 ainda de terra na época. Da mesma forma, relatos e fotos de viagens de Geraldo Braga, pelo interior de SP com sua Royal Enfield 350cc. Estamos pesquisando mais dicas de MT, MS, GO, PR, SC e RS recebidas de amigos.

A primeira travessia de moto pela Transamazônica (BR-230) e BR-319 ocorreu em 1976, quando João Gonçalves Filho (Gau) fez o trajeto com uma Harley-Davidson Electra Glide 1200cc. Recém-construídas, a BR-230 era toda de terra, aproximadamente 2300Km entre Estreito/MA e Humaitá/AM. A BR-319 era novinha, asfaltada, e o trecho foi de aproximadamente 700Km entre Humaitá/AM e Manaus. Veja no site Brazil Riders as páginas da revista, e leia no Viagem de Moto o relato transcrito. As estradas amazônicas passaram a existir a partir de 1974, então muita aventura deve aparecer ainda além desta do Gau.

Nos anos 80 é famosa a viagem de lançamento da XL250 com Josias Silveira percorrendo de Manaus a São Paulo, pela BR-319 (já com sinais de abandono e destruição) e BR-364 (Porto Velho a Cuiabá, muita areia e terra).

A primeira viagem de volta ao mundo feminina é da carioca Monica Vega, realizada entre Março de 1990 e Maio de 1991. Ela partiu de Milão na Itália e atravessou o norte da África, Oriente Médio, Índia, Sudoeste Asiático, Austrália, Japão, as três américas e retornou para a Europa fechando a viagem. Foram 83500Km percorridos em 444 dias, por 53 países, em uma Honda MTX 125 dois tempos.

Em 2006, um brasileiro rodou de moto na Antártida! Bozoka viajou de Fortaleza a Punta Arenas, onde pegou o navio brasileiro o levou até o continente gelado. A moto, uma Traxx 125cc! Leia no site dele o relato desta e outras aventuras: www.bozoka.com.br

De 1923 até hoje aconteceu MUITA coisa feita por brasileiros não é mesmo? Conhece outras histórias de pioneirismo brasileiro? Comente e vamos registrando!

2 – MOTO CLUBES
O primeiro registro de associação de motociclistas do país é da fundação em 1927 do Motoclub do Brasil, cuja sede ainda existe no Rio de Janeiro na Rua Ceará, onde funciona hoje o Heavy Duty Bar. A rua Ceará também abriga várias sedes de moto clubes, oficinas e bares frequentados por motociclistas.

Depois, por ordem de fundação, vieram:
Motoclub de Campos (RJ – 1932), ainda em atividade até hoje.
MotoClub de São Luís (MA – 1937), mas as atividades motociclísticas duraram poucos anos. Tornou-se um clube de futebol até hoje em atividade.
Moto Clube de Petrópolis (RJ – Fundado em 13 de Março de 1947 e registrado em 15 de Maio de 1951). Houve grande atividade por vários anos, interrupção, e foi reativado.
Centauro Motor Clube (SP – 1949). Fundado em 18 de abril de 1949 por Eloy Gogliano, foi o pioneiro na criação e organização de competições de motos e carros, pioneiro de Interlagos.
– Na década de 50 existem registros de competições organizadas ou frequentadas pelo Piratininga Moto Clube, Santos Moto Clube, São Vicente Moto Clube e Serra Negra Moto Clube, todos de SP. Certamente houve moto clubes de competição em vários estados brasileiros, uma bela história ainda a ser resgatada.
Zapata Moto Clube (SP – 1963). Ainda em atividade.
Balaios Moto Clube (RJ – 1969). O Balaios MC é considerado pelo meio motociclístico brasileiro o primeiro a seguir a linha tradicional no Brasil.
– Há citações sobre o Sky Demons MC de 1967 em Guaratinguetá/SP. Tive a oportunidade de entrevistar o Presidente/Fundador e em 67 eles eram menores de idade, empolgados. A maioridade dos fundadores veio depois de 69, desta forma para este autor aqui, o Sky Demons MC é posterior ao Balaios MC.

Comente quais foram os primeiros Moto Clubes no seu estado! Ajude-nos a enriquecer o texto e preservar a memória do motoclubismo brasileiro.

UF ANO MOTO CLUBE
RJ 1927 MOTOCLUB DO BRASIL
MA 1937 MOTOCLUB DE SÃO LUÍS
SP 1949 CENTAURO MOTOR CLUB
DF 1982 CARCARÁS MOTO CLUBE
GO 1986 VIKINGS MOTO CLUBE

3 – COMPETIÇÕES E PILOTOS
Queremos complementar também com informações sobre nossos grandes pilotos de competição, suas motos, equipes e conquistas. Um site importantíssimo que tem várias informações para todo brasileiro fanático por motociclismo:
Motos Clássicas 70 – Hall of Fame
Motos Clássicas 70 – Competições

4 – FABRICANTES E MARCAS
Em relação aos fabricantes de motos, trago o texto declamado pelo locutor Breno Motta em seu vídeo que circula até hoje pela internet. Ainda não localizei o autor deste texto, muito bom mas que precisa de algumas correções – como citar a proibição de importação de motos em 1976, motivo que levou ao aparecimento das várias fábricas/marcas citadas. Essa proibição veio para “proteger” a instalação das fábricas da Honda e Yamaha no país. A primeira moto inteiramente fabricada no Brasil foi a RD50 em 1975.
———————-
A história da motocicleta no Brasil começa no início do século passado com a importação de muitas motos européias e algumas de fabricação americana, juntamente com veículos similares como sidecars e triciclos com motores. No final da década de 10 já existiam cerca de 19 marcas rodando no país, entre elas as americanas Indian e Harley-Davidson, a belga FN de 4 cilindros, a inglesa Henderson e a alemã NSU. A grande diversidade de modelos de motos provocou o aparecimento de diversos clubes e de competições, como o raid do Rio de Janeiro a São Paulo, numa época em que não existia nem a antiga estrada Rio-São Paulo.

No final da década de 30 começaram a chegar ao Brasil as máquinas japonesas, a primeira da marca Asahi. Durante a guerra as importações de motos foram suspensas, mas retornaram com força após o final do conflito. Chegaram NSU, BMW, Zündapp (alemãs), Triumph, Norton, Vincent, Royal-Enfield, Matchless (inglesas), Indian e Harley-Davidson (americanas), Guzzi (italiana), Jawa (tcheca), entre outras.

A primeira motocicleta fabricada no Brasil foi a Monark (ainda com motor inglês BSA de 125cm3), em 1951. Depois a fábrica lançou três modelos maiores com propulsores CZ e Jawa, da Tchecoslováquia e um ciclomotor (Monareta) equipado com motor NSU alemão. Nesta mesma década apareceram em São Paulo as motonetas Lambreta, Saci e Moskito e no Rio de Janeiro começaram a fabricar a Iso, que vinha com um motor italiano de 150cm3, a Vespa e o Gulliver, um ciclomotor.

O crescimento da indústria automobilística no Brasil, juntamente com a facilidade de compra dos carros, a partir da década de 60, praticamente paralisou a indústria de motocicletas. Somente na década de 70 o motociclismo ressurgiu com força, verificando-se a importação de motos japonesas (Honda,Yamaha, Suzuki) e italianas. Surgiram também as brasileiras FBM e a AVL. No final dos anos 70, início dos 80, surgiram várias montadoras, como a Honda, Yamaha, Piaggio, Brumana, Motovi (nome usado pela Harley-Davidson na fábrica do Brasil), Alpina, etc. Nos anos 80 observou-se outra retração no mercado de motocicletas, quando várias montadoras fecharam as portas. Foi quando apareceu a maior motocicleta do mundo, a Amazonas, que tinha motor Volkswagen de 1600cm3.
————————————-

Atenção:
1 – As informações publicadas acima foram obtidas através de pesquisas entre os irmãos mais antigos e pela Internet, caso você encontre erros ou informações contraditórias favor deixar seu comentário abaixo.

2 – NÃO COPIE E COLE este texto em outros locais! Caso queira divulgar, indique o LINK deste texto! Por que? Porque o texto evolui! Se copiar e colar, o texto errado fica sendo repetido na internet como tantos outros. Depois ocorrem revisões aqui neste texto, corrigindo informações e esclarecendo dúvidas, e indicando o link todo mundo vai chegar no texto revisado e melhorado.

3 – Texto atualizado em 28/02/17 no trecho que fala dos primeiros MC do Brasil. Inclusão do MotoClub de São Luís, citação do Sky Demons e correção sobre o Centauro Motor Club.

4 – Texto atualizado em 3/3/17 incluindo as citações sobre o primeiro registro de viagem de moto pelo Brasil em 1923 e dos MC competitivos de SP de 1949.

5 – Texto atualizado em 25/12/17 incluindo o texto declamado por Breno Motta e complementando com mais informações e links.

6 – Texto atualizado em 27/01/18, incluindo o trecho sobre a viagem do GAU pela BR-230 e BR-319. O link para o relato sobre o Piratininga Moto Clube, e o link para o site Moto Classicas 70.

7 – Texto atualizado em 18/06/18, incluindo o trecho sobre a viagem mundial de Monica Vega em 1990.

8 – Texto atualizado em 11/09/18, incluindo o trecho sobre Bozoka e a viagem à Antártida.

9 – Texto atualizado em 05/12/18, incluindo o trecho sobre as viagens de João Cruz e Geraldo Braga nos anos 60.

10 – Texto atualizado em 06/12/18, incluindo o trecho sobre as viagens do Moto Clube de Campos, Moto Clube de Petrópolis e Josias Silveira.

Compartilhe!

3 Responses »

  1. Olá. É com muita alegria que leio esse brilhante trabalho de resgate de nossa história Bikers. Sobre Goiás, tenho um pouco para contar. O primeiro Enduro ( Corrida de duplas, ainda de DTs da Yamaha e XL da Honda) realizada no Estado de Goiás, foi no ano de 1981 na cidade de Ceres, no período chuvoso, mês de Dezembro, com o nome Enduro das Águas. Nível difícil, pelo fato de na época ser apenas as nossas máquinas brasileiras… Após desenvolvermos alguns encontros, com o nome de “Federal” sem fim de competição, apenas aglutinação de novos membros, foi que conseguimos apoiar outras provas em Catalão, Goiânia, Anápolis, Pirenópolis e depois com a alegria de ver expandir sozinho. Tenho mais histórias e estórias da época caso queira enriquecer esta página. Facebook com algumas fotos comprobatórias. Ferdinando C. Ricardo Ricardo. Um abraço

  2. Boa noite !!!!! Faço parte da conselho deliberativo do moto Club de Campos!!! Sua matéria está completamente errada meu amigo ! O moto Club de Campos foi fundado em 1932 e NUNCA FECHOU!!! Temos atas de reuniões temos todos presidentes em ata reconhecido em cartório com as datas das posses!!!! Te faço um convite meu amigo a vim conhecer o moto Club de Campos!!!! Venha conhecer nosso cede o nosso acervo!!!! Se hj vc jogar no Google qual o moto Club mais antigo do mundo em atividade ininterrupta vc vai ver que o moto Club de Campos vai está lá amigo!!!! Fica com deus amigo feliz nata moto Club de Campos rumo a um século de existência

    • Walter, obrigado pela colaboração e correção da informação. É pra isso mesmo que o texto está disponível na internet. Já vou corrigir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *