Batevolta Três Marias

Batevolta Três Marias

Aproveitando a ida do Acácio para o encontro de Pirapora, os que não podiam emendar o feriado e ir ao evento resolveram inventar uma desculpa esfarrapada pra rodar: Escoltar o Acácio e almoçar um peixinho embaixo da ponte em Três Marias. Depois a coisa evoluiu para incluir também o amigo Neubert, de BH, que deu um ótimo suporte para o integrante Augusto comprar uma moto naquela cidade. Assim os dois partiriam de BH para nos encontrar em Três Marias.

Feriadão vocês sabem como é, milhares de domingueiros na estrada. Pra piorar, obras de duplicação e construção de 8345 praças de pedágio no trecho. Cálculos complexos efetuados sobre a melhor rota foram feitos. Vamos pra Três Marias por Barreiras/BA ou por Goiânia? Resolvemos pela abordagem direta: BR-040 e seja o que Deus quiser!

Alvarás liberados, partimos as 7:15h do posto combinado, que também foi ponto de partida para outros grupos indo ao encontro de Pirapora. Fizemos nosso bonde particular com 12 motos e um triciclo. Pela manhã muita gente na estrada, saindo de Brasília para curtir o feriadão. O trecho Brasília/Valparaíso/Luziânia tem pista dupla e sempre movimentadíssimo. O bonde passou bem, conseguindo até manter a unidade na maior parte do tempo.

Em Luziânia fizemos um novo abastecimento, dentro da estratégia de sair dos postos comuns que todos usam naquele trecho (Cristalina e João Pinheiro), para minimizar tempo de espera, filas e tempo total de parada. Assim, seguimos de Luziânia direto para Paracatu, com 190Km de trecho. Aqui devido ao grande movimento em pista SIMPLES e várias obras, dividimos o bonde em partes menores para fluir melhor e ter mais segurança. Tudo previamente planejado.

Chegamos em Paracatu por volta das 10:15h, abastecendo as motos e os estômagos. Agora mais um trecho de 180Km até o trevo da BR-040 com o acesso para Pirapora (norte) e Patos de Minas (sul) , o famoso “trevo de Pirapatos”. Aqui o movimento era bem menor, e o bonde ficou único novamente, fluindo bem pela pista simples. Uma ou outra fila de caminhões e carros, foram ultrapassadas com o devido respeito e cuidado.

Atingimos Pirapatos as 13h, muito bem comemorado por todos. Um pequeno “susto” na estrada, uma moto parou e após conferência apenas tinha caído a buzina. Virou piada, claro! Após os abastecimentos e descansos, Acácio seguiu para Pirapora e os demais seguiram para Três Marias, a apenas 50km de distância.

Neste trecho, faltando 20km para Três Marias, a idosa centenária M800 abriu o bico! Jogaram pedra na garapeira. Ela avisou antes, fez fumaça, fez charminho, mas não foi compreendida. Então cuspiu a dentadura e parou na estrada, no meio de uma curva sem acostamento nem visibilidade. Pirracenta!

Em poucos minutos passou um carro da VIA040, concessionária da estrada, que chamou o guincho. Infelizmente este demorou 75min por estar atendendo um acidente em outro ponto. Mas enquanto isso enviamos dois para o ponto de encontro em Três Marias para avisar o pessoal sobre o ocorrido e atraso, e os demais ficaram no local dando apoio moral ao matador da M800.

Depois, com a moto no reboque, o pessoal que ficou na estrada seguiu para Três Marias, para deixar a moto em um local seguro e comer esse peixe maledeto. Já eram 16h e ninguém ia desistir da missão! No restaurante REI DO PEIXE o grupo todo se reencontrou, curtindo o final do dia. Muitas piadas, causos de estrada e brincadeiras entre amigos. A boa notícia veio do seguro da M800, que ia levar a moto de volta pra Brasília sem qualquer custo adicional.

Após o almoço, e colocar a moto no novo reboque, por volta das 18:15 o grupo partiu para o retorno a Brasília, pegando o anoitecer na estrada. Augusto foi pra Pirapora, e Neubert voltou pra BH. Uma vista maravilhosa do horizonte. Seguimos a mesma estratégia, abastecendo em Pirapatos de novo, para então percorrer os 180Km até Paracatu e 220Km até Brasília. Com a noite, o ritmo fica mais lento e a autonomia sobe, viabilizando essa distância. Até vimos estrela cadente, alguns km antes de Cristalina.

Por volta de uma da madrugada, todos em casa! Mais um dia estradeiro, 980Km rodados, muitos novos causos, e amizades reforçadas.

Veja o vídeo com fotos deste passeio:

Compartilhe!

2 Responses »

  1. Sem palavras para descrever tudo isso, texto magnifico….e quem estava lá terá boas historias para contar.
    VALEU.

  2. O passeio foi top. Melhor ainda foi rever os irmãos de BSB e conhecer aqueles que eu só conhecia pelo Zap Zap. Obrigado pela cia de todos pessoal. Nos vemos no Motocapital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *