Transamazônica 2015 – Dia 13

Transamazônica 2015 – Dia 13
Transamazônica 2015 – Dia 13

Parcial 12h

Na metade do caminho para Humaitá, 60km de atoleiros leves…

Final

Consegui amarrar tudo firme mesmo com um elastico arrebentado. Aprendendo a dar nó! Kkk Parti as 9h de Sto Antônio do Matupi para o trecho de 180Km até Humaitá. O que eu não sabia é que já tinha chovido na estrada e após 90Km de estrada boa, começou uma série de atoleiros leves que durou por 60Km! O barro colante entupiu rapidinho os dois pneus e algumas escorregadas foram inevitáveis. Felizmente sem quedas. Prossegui sempre com cuidado e escolhendo o trilho dos veículos anteriores.

Aliás, pouquíssimos veículos na estrada desde Apuí. Vocé pilota horas antes de cruzar por outro carro ou moto. E a paisagem na maior parte foi floresta, devido a outra reserva. Cruzei a vila dos índios Tenharim sem problema (antigamente eles cobravam pedágio).

Após o trecho molhado, a estrada volta a ser boa e o ritmo subiu para 60km/h. Deu 180Km no odômetro e nada de cidade. Uma placa de “obras na pista” indica que tem mais 25Km pela frente. Não bate nenhuma distância por aqui.

Finalmente pelas 14h cheguei na balsa do Rio Madeira, pronta para sair, e consegui entrar. Apenas 8 reais, bem mais barata que as outras balsas que passei. Calorão úmido na região, sensação de 40 graus.

Amanhã chega de viagem um amigo morador da cidade e vamos alinhar as informações sobre os próximos trechos. A chuvarada em Lábrea assusta.

12141679_509335422559678_537165233208924068_n 12143209_509335402559680_8415978021562863280_n

Compartilhe!

One Response »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *