I Hotdog Run

I Hotdog Run

19/03/11

Eu e Lilian encontramos Savano, Rafael, Tarcísio e Aleksandra na Casa do Alemao as 8h e partimos no horario combinado as 8:30h. A subida da serra sempre boa, exceto pelo piso irregular. Ao aproximarmos do pedágio de Juiz de Fora pegamos a “saída” para Simao Pereira, que acabei descobrindo era uma contramao!

Entramos na cidade esperando encontrar o quiosque e a tia do cachorro-quente, mas estava fechado! A praça agitada com a molecada jogando um futsal na quadra. Um ou outro habitante na rua, observando a passagem das motos. Conversando descobrimos onde a tia mora, e seu nome: Francisca. Fomos até lá, e acho que a acordamos! Mas logo ela veio nos atender, toda aprumada. Relembrei-a da ajuda que me deu 15 dias antes na madrugada da sexta de carnaval e rimos muito. Inclusive ela deu muitas recomendacoes pra Lilian nao me deixar andar sozinho por aí kkk

Soubemos entao que ela começa os trabalhos caninos as 18h, e vai até o ultimo bebum ir embora! Os esfomeados entreolharam-se e já perguntamos onde poderíamos fazer um lanchinho! No que ela recomendou o hotel-fazenda da próxima vila. Um bate-papo muito legal, onde pudemos ver a simplicidade e hospitalidade do interior logo ali pertinho da cidade maravilha-mutante purgatório da beleza e do caos. Combinamos de voltar no horário certo da próxima vez!

O caminho até esse hotel-fazenda é bem sinuoso, muito bonito. Fica do lado de Montserrat, divisa com RJ. Como o café da manhã já tinha acabado, ficamos jogando conversa fora até o almoço, e recebemos mais um casal amigo do Clube Virago, que veio de Juiz de Fora, Said e esposa. Veio também pela aventura, pois nao sabia se estaríamos por ali (e nem nós, já que foi tudo decidido na hora)

O tal hotel-fazenda é bem estruturado, já imaginei um final de semana ali com tempo pra curtir o rapel, rafting e outras programacoes. Depois do almoco e soneca, as 15h nos despedimos, o pessoal voltou pro RJ pela continuacao da estrada, e eu voltei a Simao Pereira e encontrei o tal desvio do pedágio, finalmente! Ainda bem que nao passei por ele naquela noite chuvosa! Tem pequenos trechos de terra onde o asfalto já evaporou, passar ali só de dia e pelo espírito de aventura, pois não vale muito a pena. Prosseguimos até Sete Lagoas, onde paramos às 21h.

No dia seguinte estradao até Brasília, onde chegamos as 18h depois de algumas chuvas de várias intensidades, incluindo aquelas alarme falso que te fazem colocar a capa e rodar 800m de chuvisco pra encontrar o sol do outro lado…

Uma viagem memorável entre amigos e com o “peso” de ser praticamente minha despedida da M800! Agora ela fica em Brasília com a Lilian, após 95100Km de ótimas aventuras nestes 3 anos!

Peguei o aviao e já estou no RJ de novo para mais uma semana de trabalho!

Obrigado Rafael, Savano, Tarcísio e Said pela ótima companhia!

Clique no link e vá passando as fotos no botão “PREVIOUS”

16 fotos selecionadas do sábado


“Não explico porque ando de moto! Para quem gosta, não é necessário,

e para quem não gosta, nenhuma explicação é possível”

Autor desconhecido


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *