Dicas para o Suriname

Dicas para o Suriname
Dicas para o Suriname

Depois de sair da Guiana Francesa pela balsa das 14h, a entrada no Suriname foi um pouco mais demorada. Levamos aproximadamente duas horas para regularizar tudo. O problema é o seguro do veículo, que é obrigatório e ninguém no Brasil faz. Tem que resolver ali mesmo na fronteira.

Video turístico: https://www.youtube.com/watch?v=plsV2wftdHY
História do Suriname: https://www.youtube.com/watch?v=iWhsSGwQTnY

Após as conferências de papelada de praxe, carimbos e verificação da moto e documentos, o pessoal da alfândega orientou que fôssemos na cidade fazer o seguro e retornar. O porto da balsa fica bem próximo do centro de Albina, não é complicado. As motos ficaram no pátio da aduana, claro. Um taxista nos levou ao Banco Godo, fizemos o seguro e retornamos. Não é o preço que incomoda, pois custou míseros 35 dólares surinameses cada moto (algo como 16 reais), só a burocracia que irrita e testa sua paciência. Mas seja cortês com os funcionários que tudo corre com tranquilidade. Uma dica: no Banco GODO, peça seguro com cobertura para Suriname E Guiana, se vais rodar por lá também.

Após as motos liberadas, partimos pela mão-inglesa. Nos primeiros metros pode até confundir, mas depois acostuma rápido. Na dúvida siga algum outro veículo. A estrada continua ótima, asfaltada e rodeada de mata. Apenas 150Km da fronteira até a capital Paramaribo. Chegamos ainda de dia, fizemos uma foto bem legal da gigantesca ponte sobre o Rio Suriname. Seguimos as placas para o centro e paramos em um posto de gasolina (a grande maioria é Shell). O atendente nos deu várias dicas sobre a cidade e locais pra ir. A dica sobre o hotel não entendi bem, mas encontramos depois de algumas cabeçadas e perguntas aos pedestres.

Considerando que a fronteira Suriname-Guiana só abre bem cedo pela manhã, e rodar 250Km até lá de madrugada por uma estrada pela mata estava fora de cogitação, resolvemos aproveitar a manhã em Paramaribo conhecendo a cidade. O café da manhã no hotel Eco Torarica é bem diferente do nosso – muitos sucos e frutas nativas e opções de pratos fortes. O que menos tinha era pão e café. Presença de muitos turistas europeus também, certamente indo para alguma das várias programações de turismo ecológico pelo país afora. Após o café, pagamos um taxista para nos mostrar os principais pontos turísticos e em duas horas tivemos um aprendizado acelerado sobre o país.

Após o almoço com o amigo Dennis Lo, rodamos até Nieuw Nickerie por uma estrada plana e cercada de mangue em toda sua extensão. Imagino que a plantação de arroz seja a cultura principal por aqui. Passamos algumas vilas pequenas, abastecemos em Totness, uma vila com posto no meio do caminho, tudo tranquilo. Percebemos que rodar a noite seria bem fácil de atropelar algum animal por ali, área de mangue. Celso viu um jacaré atropelado. A cidade Nieuw Nickerie tem ótima estrutura, com boas opções de hotéis e restaurantes. Por indicação do Dennis, ficamos no PAK HAP Hotel.

VISITE:
Forte Zeelandia , construído pelos ingleses e tomado pelos holandeses. Hoje é um museu bem interessante com a história do Suriname
– Centro Histórico de Paramaribo, com vários prédios bem antigos em madeira. Destaque para a Catedral São Pedro e São Paulo, uma das maiores igrejas de madeira do mundo.
– Fabricas de Rum, Paramaribo tem várias fábricas de ótimo rum. Experimentamos em um bar, não sei se tem tour pelas fábricas.
Cassino Torarica, se você curte essas coisas e tem bala na agulha…

ROTEIRO:
https://goo.gl/maps/eMeXLtQ7fC12

Vários pontos citados foram mapeados no site www.motoencontros.com, onde pode-se pegar as coordenadas e inserir no GPS, pra quem curte isso.

O dia-a-dia da viagem do Bressan e Celso está aqui mesmo neste site. A passagem pelo Suriname começa no dia 19:
http://www.elbando.com.br/especial-amazonia-2017/
Também está no facebook http://www.fb.com/amazonia2017 e no Instagram https://www.instagram.com/estradasamazonicas/

É isso aí, esperamos que as informações incentivem novos viajantes a conhecer a região. Quem tiver atualizações sobre a estrada e novos pontos interessantes, coloque nos comentários que vamos atualizando o texto para ficar sempre bom pra todos.

Estrada de Albina a Paramaribo

Ponte na chegada de Paramaribo

Parando no Eco Torarica

Basílica de São Pedro e São Paulo

Forte Zeelandia

Forte Zeelandia

Estrada de Paramaribo a Nieuw Nickerie

Chegando na cidade

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *