Roteiro da Aventura

 

Este ano a ideia do Projeto Estradas Amazônicas é fazer as estradas norte-sul que ainda estão faltando.

Na ida, faremos a BR-158 no MT e PA, aproveitando para conhecer São Felix do Xingu, Carajás e Serra Pelada. De Marabá para Belém iremos pela terra para Jacundá, Tucuruí e Cametá, pegando um barco em Limoeiro do Ajuru para a outra margem do Rio Tocantins e prosseguindo até Barcarena e então Belém.

De Macapá como base, conheceremos Laranjal do Jari e a BR-156 toda até o Oiapoque. Passando pelo final da BR-210, certamente. Atravessaremos as três Guianas, retornando por Roraima, onde conheceremos a região da Raposa Serra do Sol e cidades como Uiramutã e Pacaraíma.

O retorno será pela BR-174, asfaltada em Roraima e até Manaus, mas incompleta no sul do AM e em MT. Um trecho coincide com a BR-319, onde pretendemos ir até Manicoré, Novo Aripuanã, Apuí, fazer um trechinho da Transamazônica e entrar pela Estrada do Estanho até a Vila Guatá. Dali segue para Colniza e Juína.

Em Juína, conforme o tempo disponível para a viagem, avaliaremos se vamos pela BR-242 (incompleta) para Goiás, ou se vamos pela BR-174 (terra) até Vilhena e BR-364 asfaltada para Cuiabá.

São muitas incógnitas ainda para o traçado da volta, tudo depende dos possíveis atrasos nos trechos anteriores. Mas a idéia geral é essa. Evitar passar por onde já passamos antes, e conhecer novos trechos. Se fosse tudo bem definido e certo, não seria uma aventura!

Relatos:

Compartilhe!